Páginas

terça-feira, 29 de julho de 2008

"Paixão uma tragedia em três atos"!


A paixão é um atragedia divida em três atos: drama mexicano misturado com tragédia grega e concluído com musicas sertanejas.
Há quem não aprove tal momento do ser humano, mas também a aquelas pessoas que vivenciam isto tão intensamente que é de dar nos nervos. Acabando assim irritante pacas.
Bom mas como não apaixonar perdidamente por alguém apaixonante? E se apaixonar que medidas tomarem? E se só uma pessoa se apaixona?
Para tal remédio só mesmo ouvindo musica sertaneja e chorando em uma cachaçaria, pelo menos vai se tornar Chic. Chorar em qualquer lugar pode virar motivo de aborrecimentos ou então uma verdadeira reunião de fofocas pra curiosos. Mas como apaixonar é literalmente cafona, preste muita atenção:
Nunca se apaixone por pessoas erradas (vale nestas horas saber se é casado pai ou mãe de família)
Nunca fale para o ser amado (neste caso o apaixonante) que esta apaixonada por ele, pode ser que ele te de um fora da maneira mais educado daí quero ver sua cara.
Nunca de encima descarada mente, estas pessoas tem o dom de fazer a gente se sentir um lixo.
Nunca, mas nunca mesmo conte pra alguém isso só vai aumentar o sofrimento, estas pessoas tem o dom de nos dar conselhos e assim derrubar ainda mais a nossa auto estima.
Para finalizar tal destempero humano, resolva de maneira mais democrática. Se enfurne em casa, de pijamas o dia inteiro, veja novelas de dramalhão mexicano, aquelas do SBT, e leia livros de tragédia grega (quer uma dica?) (A vida de Édipo e Geocasta, melhor impossível) e escute musica sertaneja embaixo do chuveiro com a luz apagada e cantando todo o repertorio! Se depois de tamanha crueldade com sua pessoa você ainda continuar apaixonada, então meu amor faça uma fezinha com santo Antonio, São José, ou seu santo de preferência.
Porque se não for nesta encarnação esqueça, só na próxima e ainda correndo o risco de ter que começar tudo de novo! Ou então virar personagem central de livros de Zibia Gaspareto!

Um comentário:

Flavia disse...

Acho que acabo de ler minha auto biografia psicografada por você!!! ahahahahaha Adorei... Beijos da sua atriz mexicana favorita : Maria do Bairro do Baixão hehehehehe