Páginas

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Um Castelo para o reino do Cangereyork!


E cangereyork precisa de que? De nada. Afinal um local onde tudo esta virando conto de fadas, agora ainda temos que presenciar mais algumas loucuras...
Em época de eleição os novos políticos em ascensão prometem coisas absurdas, que na maioria das vezes nuca fazem, nem durante a campanha e muito menos quando estão no poder.
Mas voltando ao Reino de Cangereyork, aqui ainda falta muita coisa, a cidade pelo visto ainda não tomou os rumos da emancipação política, a visão que aqui temos é a mesma de nossos ancestrais cafeicultores, que hoje com a modernidade alugam maquinário para a colheita, esquecendo assim dos pobres mortais que depende disso para sobreviver.
E a administração preocupa apenas em melhorar as estradas para que este produto saia das grandes fazendas e mais nada.
Deveriam se preocupar com indústrias, propostas para novas empresas elaborar projetos para o desenvolvimento do município e para o crescimento da população em geral.
Deveriam se preocupar com a educação, com novos projetos escolares e com uma extensão da sala de aula para as ruas e para casa destes educandos. No que se vê o trabalho social aplicado aqui só funciona mesmo dentro do departamento, porque fora é uma guerra de alunos entre bairros. (isso é falta de educação)
Cangereyork esta longe de ser uma promessa cultural em desenvolvimento, até porque a cultura adquirida é fraca, a única coisa que as famílias pensam é dos vales da vida e das bolsas que estes alunos recebem para estudar.
Que deveria ser aplicada também em uma extensão dentro de casa. Mas como não tiveram um trabalho de base nas classes sociais do município o que sobra são apenas as promessas infundadas dos nossos administradores.
Que agora por sua vez, vai apoiar o Deputado Edmar Moreira, que tem um inquérito 2584, por crimes contra o patrimônio, e apropriação indébita previdenciária.
Se vocês não lembram, este Edmar Moreira foi o que construiu um castelo nas imediações de São João Nepomuceno, que tem 7.500 metros quadrados de área construída (maior que o Castelo de Neuschwanstein, nos Alpes da Baviera, que inspirou o castelo da Cinderela de Walt Disney), 32 suítes, dezoito salas, oito torres, 275 janelas, uma piscina com cascata, fontes e espelhos d'água.
Fica no distrito de Carlos Alves, vilarejo de pouco mais de 1.000 habitantes e 300 casas, no município de São João Nepomuceno, a 70 quilômetros de Juiz de Fora.
O castelo de Edmar e Júlia nasceu de um desejo dela. A mulher do deputado ficou enciumada quando um irmão de Edmar, Elmar, comprou a fazenda mais bonita da região. "Se eles têm a melhor fazenda, então eu quero um castelo", teria dito. O "capitão Edmar", como é conhecido, não poupou esforços e criatividade para superar o irmão. Estima-se que, em doze anos de obras, a construção tenha consumido 10 milhões de reais – mais do que o preço de muitos castelos de verdade no interior da França. Agora, pronto em todo seu esplendor, o palácio serve de casa de campo para o casal passar os fins de semana e receber eventuais convidados.
Bom, se depois de tudo isso, ainda não se convenceram que este homem não serve para ser deputado nem aqui Enem em lugar algum, fale ressaltar uma frase de Danuza leão que acho que seria importante: “Castelos não se constroem se herdam, e mesmo assim com mais de 450 anos de construção e todos da família com Brasão”!
Agora se vamos pensar e raciocinar, o que o municipio de Cangereyork precisa é de um bom trabalho de desenvolvimento político tanto por parte dos administradores como pela população geral. Precisa de emprego e saúde e educação e cultura.
E não novos castelos, imitações baratas da Walt Disney, borralho já temos os montes, e borralheiras também, mas ninguém vai ser fada madrinha e vai transformar aboboras em carruagens e ratos em cavalos.
Então por favor, esqueçam os contos de fadas, e voltem para a realidade o Brasil precisa de dignidade e políticos sérios, e Cangereyork de comprometimento!

Um comentário:

Ligia disse...

Querido, parabéns pelo artigo. Fez-me lembrar da frase do Simão "esse é o país da piada pronta".